Minha vida Crônica | Do Tumor ao Triathlon

Olá, boa noite.

Eu sou a Maísa Massi Kumura, tenho 30 anos e em 2014 descobri um osteoma osteóide (tumor ósseo benigno) na minha coluna (região lombar) e sou a criadora do blog Minha Vida Crônica.

Para chegar ao momento atual, preciso falar de alguns fatos relevantes.

Apesar de ser um tumor benigno passei por um período de muita dor e incertezas entre elas se eu poderia nadar novamente algum dia. A natação surgiu na minha vida bem cedo, quando minha mãe (como toda mãe deveria fazer) me matriculou ainda pequena em uma escola de natação, e do momento que entrou na minha vida ela se tornou parte de mim.

  

Treinei durante minha adolescência, mas acabei parando para me dedicar aos estudos do vestibular, mas em 2011, já formada a natação entrou novamente na minha vida e com uma nova paixão, as travessias. Incentivada pelo treinador e minha mãe fui encarar meu primeiro desafio (Reveza 10) e posso dizer que foi amor à primeira braçada, tanto que durante os dois anos seguintes participei do Circuito de Travessias de Bombinhas.

Porém, no início de 2013, quando me preparava para mais um circuito comecei à sentir um desconforto que quase 1 ano e meio depois foi diagnosticado como um tumor na coluna. Em 2014, quando fiz a primeira cirurgia (em dezembro) para comemorar o resultado do procedimento no Carnaval nadei 80 X 100, mas comemorei antes da hora, 4 meses depois, sentindo muita dor tive que ir para São Paulo em busca de solução.

Chegando lá, para meu espanto o tumor tinha voltado, e novamente ele foi removido. Me lembro claramente quando o médico entrou no quarto e disse que era vida nova, que tudo aquilo tinha acabado e que eu poderia voltar a nadar. E mais uma vez, para minha surpresa e da equipe médica, novamente voltei a sentir dores e na tomografia revelou-se mais uma vez o tumor. Nesse momento entrei em desespero, pois meu sonho de voltar à treinar cada dia parecia mais distante, ou melhor… parecia apenas sonho mesmo.

Meu chacoalhão aconteceu em Julho de 2016, quando em uma consulta médica ouvi que “as pessoas sentem dores, você vai ter que conviver com isso”, inicialmente essas palavras soaram como uma sentença de morte, mas depois viraram meu combustível.
Como poderia lidar com uma dor crônica na coluna às vésperas dos meus 30 anos? Senti a necessidade de compartilhar a minha história, e tentar apoiar aos que como eu, também receberam uma sentença intragável. E assim surgiu o Minha Vida Crônica, criei o blog e abri meu coração e vi as palavras fluírem.

Ao mesmo tempo não me conformei com esse veredito e fui em busca de outras alternativas para tratar a dor que sentia e obtive êxito.

Foi aí que o blog tomou um novo rumo, compartilhar minha trajetória do tumor ao triathlon.
Me inscrevi na minha primeira prova que ocorrerá em 23/07/2017 em Balneário Camboriú, o GP Winter (short – 750m/20k/5k), e tive a oportunidade de compartilhar um pouco da minha história e preparação para a prova para o blog da Adventure Sports Fair http://www.adventurefair.com.br/ver_blog.php?id=85

 

 

Como plano futuro, pretendo continuar narrando minha preparação para as provas de triathlon até uma prova longa, meu retorno às travessias, mas acima de tudo, servir de apoio e incentivo para as pessoas, mostrar tudo de maravilhoso que há na prática de esportes e seus benefícios (físicos e mentalmente).

Afinal, o desejo de nadar novamente foi o que me fez lutar!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *