Entrevistamos Patrick Winkler sobre Travessia Canal de Ilha Bela

1) O que considera o maior atrativo desta prova?
Patrick Winkler: Travessia é o ato de atravessar um percurso. Sair de São Sebastião e chegar em Ilhabela é uma desafio. Adoro provas com volta em boia, mas não há dúvida que travessia de uma ponto a outro é mais atrativo.
Principalmente quando é do continente a ilha.

2) Como fazer com que esta prova realmente ocupe seu lugar de destaque no cenário nacional de aguas abertas?
Patrick Winkler: A prova está no quarto ano e está com 1.000 atletas. Está no caminho certo para ser uma prova tradicional e manter sempre a mesma data.

3) Esta é uma prova pra ser “massificada” ou “elitizada”? Por que?
Patrick Winkler: Não indicamos o Canal de Ilhabela para nadadores que nunca realizaram uma travessia Aquática. Ou seja, sugerimos que o atleta tenha o mínimo de experiência e vivência para fazer o Canal de Ilhabela.

4) Qual o maior desafio desta prova para a organização e para os participantes?
Patrick Winkler: Para os organizadores é ter que posicionar as boias de acordo com a ondulação ( podendo ser de sul ou leste) sendo que a decisão é tomada apenas 8 horas antes da largada.
Para o atleta , é vencer a forte corrente lateral do Canal de Ilhabela.

5) Existe espaço para se fazer o evento “solo” e em revezamento na mesma data, ou cabe fazer os dois eventos em datas separadas?
Patrick Winkler: O Canal de Ilhabela tem inspiração no canal da mancha ! Ou seja em breve teremos também o revezamento.

6) Gostaria de ouvir de Você sobre sua participação na prova de revezamento.
Patrick Winkler: Nadei a prova no ano passado e fiquei em quarto lugar geral com 51 minutos !
3,8k não é uma prova qualquer , e a ondulação era consideravelmente grande.

Quem chegou em terceiro foi meu amigo Alex Redher (que além de nadador é fisioterapeuta da CBDA). Temos o mesmo nível de natação , embora nunca tivesse pedido para ele. Alex optou por nadar afastado das boias, e eu nadei rente à boia. Embora eu achasse que estava realizando o menor percurso , o melhor era mesmo fica mais afastado das boias e ele deu uma lição de leitura no mar. Adorei participar do evento, como atleta.

7) Seria possível transformar a Travessia do Canal de Ilhabela em um evento como o “Rei e Rainha do mar”? Se sim, conte comigo, se não conte comigo também!!!!!
Patrick Winkler: O Rei do mar é incrível , mas não é a proposta do evento . O Rei do Mar tem provas de 1k, 2k, 4K, 10 k , é realizado em diversas praias e diversas cidades . O Canal de Ilhabela terá sempre a mesma distância e sempre o mesmo local , ou seja se parece mais com a travessia dos fortes !
Mas a inspiração é o canal da mancha !

8) Uma prova profissional com uma boa premiação em $ atrairia um publico diferenciado e poderia ser o 1o passo para a internacionalização do evento?

Patrick Winkler: Não acredito que premiação em dinheiro esteja diretamente ligado ao sucesso do evento ! Hoje a travessia fuga das ilhas tem 3.500 atletas e não tem premiação , a graça estar em nadar da ilha até o continente .
No caso do canal da mancha , Canal de Catalina ou estreito de Gibraltar , nenhum deles tem premiação em dinheiro !
Produzir um evento com a essência da modalidade é o segredo do sucesso!